Ah meu Brasil

Amizades, me permitam uma ponderação. Ontem pela manhã compartilhei uma postagem em que eu questionei a espontaneidade de uma manifestante que no dia 13/03 supostamente foi coagida a participar das mobilizações pelo impeachment de Dilma.

Algumas pessoas me chamaram atenção nesta postagem para o fato de que não havia foto da entrevistada e que a mesma notícia fora postada em um blog (mais opinativo etc) e não no portal do jornal. Sem desmerecer obviamente o redator do blog, procurei outras fontes e todos os portais de esquerda referendavam a notícia linkavam para esse mesmo blog. Dada a circularidade da informação, passei a duvidar da veracidade do que postei, mas não descarto a hipótese de ter havido pessoas que sofreram alguma pressão para estar lá. Da mesma forma que também reconheço que as mobilizações de ontem foram impulsionadas por alguns movimentos sociais que estão intimamente cooptados pelo PT. Dito de outra maneira, se procurar bem, vamos encontrar problemas nos dois lados, e daí tomar a defesa de um ou de outro e uma questão de escolha. E dela, no momento prefiro me abster.

Mas é preciso vir aqui e reconhecer o erro de ter postado essa ‘barriga’, pra ficar no jargão dos meus amigos jornalistas.

Sobre os protestos, reconheço que muitos foram para a avenida no domingo para mostrar sua indignação contra a corrupção, tanto quanto ontem, mas nesses casos, é preciso olhar mais de perto e ver como se reivindica cada pauta: Não querendo desmerecer também os manifestantes (pois não fui para nenhuma das duas marchas), sei que muitos foram domingo para defender o impeachment de Dilma e a prisão de Lula, mas sei de muitos que foram para mostrar sua indignação contra a corrupção, que como já disse outras vezes, alcança a maioria dos partidos e não apenas o PT, como muito se sugere nas redes. Isso não é uma defesa, mas uma observação.

Do outro lado, vejo também que muitos movimentos sociais independentes estiveram ontem nas ruas para criticar os métodos do juiz Moro e como a condução da operação lava jato está sendo aos poucos canalizada para fins mais políticos que propriamente jurídicos. Não se tratam de fins neutros e independentes, mas a forma como as narrativas tem sido trabalhadas pela grande (e pequena) imprensa, mostra que essa apuração dos fatos vem sistematicamente evidenciando o governo em detrimento da oposição, que sabemos estar tão comprometida quanto. Não podemos ignorar que uma boa parte destes sindicatos e movimentos que estiveram presentes ontem estão intimamente conectados ao PT e isso me faz questionar também a legitimidade da marcha de ontem. E isso é também uma observação.

Observem que não há absolutamente nenhuma isenção nesse texto. Tenho minhas escolhas e sei reconhecer quando algo não me vai bem. E nenhum dos dois lados me inspira confiança.

Nem todos que se mobilizaram no domingo para criticar o governo são coxinhas, viúvas de caserna e alienados (como li nas redes), como também os que ontem estiveram nas ruas também não eram pães-com-mortadela, bolivarianos black-blocks e vagabundos que defendem o governo e apoiam Lula.

Insisto. Que todos sejam julgados. Todos sejam punidos e que cada um responda pelos seus erros. Que os juízes julguem e punam, que a polícia investigue e a imprensa faça seu papel de apuração das notícias. Sem partidarizar a discussão. Sem heróis ou vilões. Quero, como todos os brasileiros, que a justiça seja feita e que o país volte a se desenvolver.

Cuidado com essa história de herbalife

Minha mulher acabou caindo no conto do vigário com essa palhaçada de herbalife e eu vou contar aqui. Porque caminhoneiro também pensa!

Sobre o caso da herbalife que ficou muito conhecida em todo o Brasil e que apesar de todo sucesso e dinheiro que sem duvida a empresa atingiu, até hoje muitas pessoas se sentem enganadas acreditando que foram vitimas de golpe por parte da empresa. Existem acusações de que a companhia de fato praticava pirâmide e os as pessoas do menor grau participativo de fato nunca  conseguiram resultado algum. Segundo algumas pessoas Durante anos a Herbalife e os seus distribuidores promoveram uma oportunidade de negócio, que não é nada mais do que um esquema em pirâmide. Gastaram fortunas em publicidade com atletas ou médicos, que endossam os seus produtos… mas nunca os usaram.
Segundo o Ministério da Fazenda, o Brasil proíbe qualquer tipo de negócios em pirâmide.

Enfim sempre existiu polemica quanto a esse tipo de mercado específico , mas quando a empresa é séria e tem uma politica de valores éticos e morais bem consolidada é difícil se ter algum problema real com esse tipo de investimento, até porque, como citado anteriormente além dos casos polêmicos existem muitos casos de sucesso.

Embora muito já tenha se falado sobre “como ganhar dinheiro na internet” com Marketing de Rede, essa informação não procede. Esse negócio nada mais é do que um negócio como outro qualquer e, como tal, requer esforço, dedicação, trabalho e suor.

O marketing multinível quando praticado corretamente nada mais do que m tipo de trabalho comum ,mas para entender o mecanismo desse modelo de negócio é preciso, antes, entender que ele está atrelado a indústria das vendas diretas. Mas o que são as vendas diretas? Vendas diretas é a modalidade de venda onde os produtos são remetidos da fábrica direto para o consumidor, evitando assim toda oneração causada pela cadeia de atravessadores.

Normalmente, as empresas que não atuam com vendas diretas agem da seguinte maneira: elas produzem seus bens ou serviços, os colocam nas mãos de representantes regionais que, por sua vez, lhes repassam para os atacadistas. Esses últimos são os responsáveis por abastecer toda a cadeia varejista, que é a responsável por distribuir os produtos ao público consumidor. Só aí já pudemos contar pelo menos três atravessadores pelos quais os produtos passam antes de chegarem no consumidor final. Note ainda que, para o consumidor tomar conhecimento do produto e dirigir-se para comprá-lo no varejista, a empresa tem que investir vultuosas quantias em campanhas publicitárias, o que eleva drasticamente os preços dos produtos. O modelo do Marketing de Rede vai de encontro a tudo isso: ele evita toda a cadeia de atravessadores, fazendo com que apenas um distribuidor leve o produto da fábrica ao consumidor e ainda evita os gastos com publicidade, responsabilizando esse mesmo distribuidor pela propaganda “boca a boca” dos produtos. Em compensação, esse distribuidor tem a possibilidade de, além de ganhar bônus sobre a distribuição dos produtos que ele próprio comercializar, criar um time de distribuidores que lhe gere ganhos passivos pela distribuição de tais produtos. Dessa maneira, alavancando sua produtividade com o esforço de várias outras pessoas, além do seu próprio, um distribuidor de Marketing de Rede pode ganhar somas fora de cogitação para vendedores ou profissionais do mercado tradicional.

Então para quem tem m forte espirito empreendedor e acredita que tem a garra a  disciplina e acima de tudo a competência de criar um time vencedor, esse é sem duvida uma forma de negócio que pode lhe trazer  grandes lucros mas é como foi dito, não existe milagre o segredo é trabalhar duro ter uma boa rede de contatos e para quem está começando agora, obvio , é ficar longe de falsas promessas , pois nesse mercado o que também não falta são espertalhões querendo ganhar dinheiro em cima dos outros , mas com uma boa pesquisa e um bom preparo prévio você sem duvida ficará longe de enganos e terá uma carreira de sucesso.

Se você quer recrutar muitas pessoas para seu negócio de Marketing de Rede, não deverá ficar indo atrás das pessoas, mas sim deixá-las a vontade para te procurar para tirar dúvidas para, daí sim, você conversar melhor com elas e apresentar sua oportunidade.
nunca fique empurrando sua oportunidade de negócios para as pessoas, mas sim atraia elas para conhecer a você primeiramente para, só depois, conhecer sua oportunidade.

Não tente “vender” o produto de sua empresa ou a sua oportunidade. Venda a si mesmo. É assim  que funciona. Você deve se tornar um membro valioso e eficaz na sua comunidade. Deve ampliar sua rede de amigos e conhecidos.

Natal – joão pessoa

bom dia gente! bom dia minha gertrudes!

hoje estou aqui no nordeste terminando o trecho de uma longa viagem que saiu la de betim em minas gerais, pra chegar la em natal no rio grande do norte.

nessa madrugada eu cheguei aqui pertinho de joao pessoa e agora estou na reta final do trecho. parei aqui no posto do seu jaime na 101 pra tomar um banho dar uma descansada, tomar um cafe da manha e seguir meu destino até a linda natal. Faz muito tempo que não apareço naquela cidade. da ultima vez a gente ainda subia no morro do careca pra descer escorregando, agora fiquei sabendo que nao pode mais. ponta negra me falaram que ja ta bem povoada, cheia de predios, deixou de ser aquela vilinha de pescadores que era uns anos atrás. mas me falaram também pra tomar cuidado que a vila de ponta negra tá um pouco violenta, culpa do tráfico de drogas.

ontem na estrada acabei vendo outro acidente com outro colega: um amigo carregando uma carreta repleta de baterias para serem recicladas acabou tomando na br perto de recife. uma pena. graças a deus o amigo nao se machucou, mas da uma dó ver aquele tanto de bateria quimica e prejudicial a saude e a natureza sendo espalhada daquela forma. As autoridades definitiavamente nao ajudam a vida do caminhoneiro – tudo fica nas costas da gente. reclamam que a gente toma remedio pra ficar alerta, mas as empresas que abusam do nosso trabalham nos multam ou nao nos pagam caso a carga nao chegue no dia. E nao adianta querer pegar uma folguinha na entrega nao – os caras sao sem dó! ou entrega na data ou arrumo quem entregue. E nao estão nem aí pra qualidade do caminhão, só querem saber do lucro e da velocidade na entrega. é foda!

Mas esse trecho da viagem é bem gostoso, bem bonito. faz um calor bem amigo e os motoristas desse canto do brasil são beem mais sossegados que os motoristas do sudeste que adoram buzinar e arrumar encrenca com caminhoneiro. aqui o povo é mais leve, mais bem humorado,  andam com menos pressa. deve ser o sol que faz isso com as pessoas – mexe com o humor delas e deixa todo mundo mais alegre. igual na bahia: dirigir na bahia é um sossego danado – ninguem te estressa, ninguem te corta atravessado… todo mundo te respeita, da farol e manda joinha!

hoje a saudade da minha família bateu forte ouvindo roberta miranda. Minha senhora, dona gertrudes, lá de sapopemba hoje me ligou, parece que sentiu meu coracao ficando apertado de saudade. ainda bem que a gente tem aquelas linhas que falam de graca, isso ajudou tanto a sentir menos saudade da minha familia… embora tenha dia que seja muito dificil. Alias, esse celularzinho aqui é danado de bom, é com ele que eu consigo fazer as atualizacoes desse blog. Meu filho deixou tudo configurado pra mim e me ensinou como mexer. É bem simples. to gostando bastante, depois de todos esses anos viajando pra la e pra ca, de usar esse mundo virtual pra ficar mais perto da minha familia mesmo de longe! é muito gostoso!

mas enfim, hoje dona gertrudes me ligou e colocou miguelzinho pra falar no telefone comigo. Miguelzinho é o meu caçula que tá com dois aninhos de idade. um querido. ja ta falando uma porção de coisa já, pena que eu fique tao longe dele nesses momentos em que ele aprende tanto em tao pouco tempo. mas enfim, essa é a vida que escolhi, vida de caminhoneiro, e é assim que eu sustento todos eles. entao o momento é de sentir orgulho junto com essa saudade, e nao pena. Levantar a cabeça e saber que daqui umas duas semanas estaremos todos juntos fazendo um churrasquinho no quintal de casa!

agora ta chegando a hora. terminando o café da manha bora de volta pra cabine pra seguir meu rumo até a cidade do sol, a linda natal que ha tanto tempo eu nao visito. é difícil pintar trabalho pra cá, geralmente eles ficam concentrados entre os caminhoneiros do nordeste. mas como eu nao sou homem de negar serviço, cá estou eu aqui na BR101, lá no finalzinho dela, pronto pra entregar minha encomenda e pegar meu dinheiro pra voltar pra minha terra e descansar um pouco. tentar pegar algum trabalho no roteiro de volta, seria muito bom. Mas esse trabalho aqui já pagou bem o suficiente pra eu voltar com a carreta tranquila e leve pra casa! seja como for, pé na tabua!

Beijo Gertrudes!

 

A Lenda de São Cristóvão

Pra voces que nao conhecem a lenda do meu padroeiro eu copiei um texto aqui pra que voces pudessem conhecer um pouco mais!

Gertrudes, minha flor de lá de sapopemba, dedico a voce esse texto! Que nosso Sao Cristovao me conserve bom e com saude enquant dirijo de novo por esse Brasil de meu Deus!

Te amo!

 

A Lenda

Um rei pagão em Canaã ou na Arábia, através das preces de sua esposa teve um filho a quem batizou de Reprobus (Offerus), dedicando-o ao deus Apolo. Adquirindo tamanho e força extraordinárias com o tempo, Reprobus resolveu servir apenas aos mais fortes e bravos. Em sua busca por tais indivíduos, ele acabou servindo a um rei poderoso e a um indivíduo que alegava ser o próprio Satanás, mas acabou por achar que faltava coragem a ambos, uma vez que o primeiro temia o nome do diabo e o último se assustara com a visão de uma cruz na estrada. Em seguida, ele encontra um eremita que lhe educou na fé cristã, batizando-o. Reprobus se recusou a jejuar e a rezar para Cristo, mas aceitou a tarefa de ajudar as pessoas a atravessar um rio perigoso, no qual muitos haviam morrido ao tentar fazer a travessia.

Certo dia, Reprobus fez a travessia de uma criança que ficava cada vez mais pesada, de tal maneira que ele sentia como se o mundo inteiro estivesse sobre os seus ombros. Após a travessia, a criança revelou ser o Criador e o Redentor do mundo. Daí provém o nome Cristóvão, que significa “aquele que carrega Cristo”. Em seguida, a criança ordenou a Reprobus que fixasse seu bastão na terra. Na manhã seguinte, apareceu no mesmo local uma exuberante palmeira. Este milagre converteu muitos, despertando a fúria do rei da região. Cristóvão foi preso e, depois de um martírio cruel, decapitado.

Dizem que havia em certo país, em tempos que já vão longe, um homem agigantado, mas de alma de criança, Cristóvão, que queria servir ao rei mais poderoso do mundo.

Mostraram-lhe um rei da Terra, senhor de exércitos e de riquezas, arrogante e severo, que com um gesto poderia condenar à morte milhares de súditos.

– É o mais poderoso de toda da Terra? – perguntou Cristóvão.

– Não há outro como ele. O tropel dos seus soldados faz tremer o mundo. Quando ele fala, as cabeças se curvam como o trigo ceifado. É dono de mais ouro, de mais pedrarias, de mais escravos, de mais vassalos, que qualquer outro.

– Então é o mais poderoso? – repetiu Cristóvão.

E ficou servindo, fielmente, ao grande rei, durante muitos anos. Ora, um dia, houve uma guerra, e o soberano foi vencido. A cabeça orgulhosa curvou-se por sua vez.

Com a mesma lealdade, Cristóvão passou a servir ao vencedor. O novo amo, no entanto, tinha medo.

– Que temes? – perguntou-lhe Cristóvão.

– O diabo.

– Quem é esse?

– Esse – cochichou o rei, tremendo e olhando para os lados – é o verdadeiro Senhor do Mundo.

– Onde está, que quero servir-lhe?

– Estais doido? Não sei onde está, nem quero saber. Por mim, quanto mais longe dele, melhor.

Cristóvão saiu pelo mundo, indagando de uns e de outros, até que conseguiu, certo dia, encontrar o Diabo. Fez um trato com ele e passou a servir-lhe. Leal como as armas, fiel como as pombas, dócil como as crianças, durante anos e anos ele seguiu o novo amo, obedecendo-lhe em tudo.

Uma vez, ao passarem por uma cruz de pedra, à beira do caminho, o Diabo deu uma volta para não passar perto dela.

– Que é? – perguntou Cristóvão admirado.

– Uma cruz.

– Que representa?

– O sacrifício do Cordeiro.

– Por que deste uma volta?

– Ora! – o Diabo casquinou uma risadinha.

– Tens medo dela?

– Sim.

– Então é mais poderosa do que tu?

– Sim, certamente.

– E como te inculcavas como o Senhor do Mundo?

– Não sou eu, por acaso, o Rei da Mentira? – disse o Maligno com arrogância.

Cristóvão abandonou o Diabo e foi procurar o Senhor da Cruz. Andou muito e não o encontrou. Em todos os caminhos, junto de todas as cruzes, indagava:

– Onde está o Senhor da Cruz?

– No céu – diziam uns.

– Nas igrejas – diziam outros.

Ao céu, ele não podia ir. Nas igrejas, procurou, e não o encontrou jamais.

Depois de muito errar pelo mundo, parou à margem de um rio, onde, mercê de sua gigantesca estatura e de sua força, trabalhava, transportando passageiros nos ombros possantes. Numa noite de tempestade, um menino bateu à porta de sua choupana, à beira do rio, e disse-lhe:

– Vim buscar-te, para que me sirvas.

Cristóvão não entendeu bem.

– Que queres? Atravessar o rio?

– Isso também é um modo de me servir – respondeu misteriosamente.

– Então vamos. Quem veio contigo?

– Ninguém.

– Assim tão pequenino, estás sozinho?

– Estou contigo, Cristóvão.

– É verdade – disse o gigante. Sacudiu os cabelos que lhe desciam até os ombros, pôs um manto nas costas, pois chovia, e pegou a criança. Pesava tanto, tanto, que ele cambaleou ao levantar-se.

– Devo estar um pouco fraco – pensou ele. – Esta criança não pode pesar tanto. É tão pequenina!

No entanto continuava a se arrastar, para carregá-la.

– Por que pesas tanto, sendo tão pequenino?

– Porque trago nas mãos o mundo.

Havia muita meiguice na voz do menino, tanta, que o gigante sentiu o coração aquecer-se.

– Por que trazes nas mãos o mundo? És muito poderoso?

– Sim.

– Porventura serás aquele Senhor da Cruz que procuro? – tornou a perguntar o gigante, reparando que acima do mundo que ele trazia nas mãos brilhava uma cruz dourada.

– Sim. Eu sou.

E assim o bom gigante acabou servindo à cruz, a poderosa senhora, mais forte que todos os reis da terra, do inferno e do céu.

Companhia da estrada

DEpois de Gertrudes essa é a mulher que mais amo nesse mundo!

Roberta Miranda obrigado pela companhia nas estradas por todos esses anos… é voce que faz a estrada mais suave e mais alegre!

Esse tá sendo o cd dessa viagem

O Diário de um Caminhoneiro

Prazer! Sou o Cristiano Sakamura e esse vai ser o meu diário enquanto estiver trabalhano de caminhonero nesse brasil de meu deus minha nossa senhora e meu padroeiro santo amoroso São Critóvão!

Bora começar com uma mensagem pra todos voces

Hoje você não pode almoçar pois hoje eu não trabalhei;
Hoje você não retirou seu automóvel novo na concessionária, porque eu não trabalhei;
Hoje, aquelas flores que daria a seu amor, não havia na floricultura, porque eu não trabalhei;
Hoje, sua tv nova não estava na prateleira, pois eu não trabalhei…
Hoje, quando você se der contaque algo está faltando, é porque não trabalhei…
Hoje fui a assaltado, amarrado e agredido e tive meu caminhão levado, mas amanhã estarei de volta à estrada, para que nada te falte, assim mesmo alguns insistem em me marginalizar…
Sou apenas um caminhoneiro!